Arquivo da tag: campanha

Internet para o Nobel da Paz


Depois do presidente americano Barack Obama, a internet para Prêmio Nobel da Paz? Pelo menos é o que pretende a campanha Internet for Peace (I4P), encabeçada pelo editor-chefe da versão italiana da revista Wired, Riccardo Luna. Além dele, apoiam o movimento Chris Anderson (editor da Wired americana e autor do best-seller A Cauda Longa), David Rowan (editor da Wired britânica), Shirin Ebadi (vencedora do Nobel da Paz de 2003) e Giorgio Armani (sim, o super estilista italiano também). Aqui no Brasil, a Revista Galileu já deu seu apoio ao movimento.

Embora o mais comum seja dar o prêmio a pessoas, pelo regulamento, entidades também podem ser indicadas, o que torna viável que a ideia vingue. O legal de um Nobel para a internet é que a vitória seria, de certa forma, distribuída entre todos os usuários do mundo inteiro. O reconhecimento da rede como meio de desenvolver o diálogo e possibilitar a liberdade de expressão em regimes opressivos (caso que pode muito bem ser observado no caso da eleições no Irã no início deste ano – clique aqui para ver o artigo postado aqui no blog) seria emblemático para substituir a visão tradicional de que a internet é, simplesmente, uma rede de computadores e, não, um meio de conectar pessoas dispostas a produzirem efeitos no “mundo real”. Justamente a filosofia que seguimos, desde o início, aqui no blog. 

Para participar, acesse o site da campanha e subscreva o abaixo-assinado que já conta com mais de três mil nomes. Também é possível ajudar a espalhar o movimento através da divulgação do logo, do banner e do vídeo do manifesto (veja abaixo, em inglês).

Com ajuda de internautas, Greenpeace estende banner na Esplanada dos Ministérios

Para exigir uma participação mais ativa do Governo brasileiro na Conferência do Clima, que começa hoje em Copenhague (Dinamarca), o Greenpeace estendeu, no dia 1º de dezembro, uma faixa de 9 mil metros quadrados na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O banner, segundo a organização, é o maior já feito em 38 anos de Greenpeace. A ação foi financiada com a ajuda de internautas, que podiam comprar pequenos “pedaços” do banner a R$ 15 cada (leia o post que publicamos aqui).

Formada por 130 pedaços e pesando quase 1,5 tonelada, a faixa leva a seguinte mensagem ao presidente Lula: “Você pode fazer mais pelo clima: desmatamento zero; energias renováveis e proteção dos oceanos.” Veja, na galeria abaixo, fotos da manifestação publicadas pelo Greenpeace em sua página no Flickr:

Greenpeace faz campanha na web para mandar recado a Lula

O Greenpeace – organização não-governamental voltada para campanhas de preservação do meio ambiente e de desenvolvimento sustentável em todo o mundo – quer mandar um recado para o presidente Lula. Mas não se trata de um recado qualquer.  Com a ajuda da doação de internautas, a ONG pretende levar a Brasília uma faixa capaz de cobrir um dos retângulos da Esplanada dos Ministérios (a previsão é que a faixa alcance quase 12 mil metros e pese uma tonelada e meia).

faixa

A mensagem completa só é revelada à medida que as doações são feitas/ Reprodução


O objetivo, segundo a organização, é cobrar uma participação ativa do Brasil na Convenção da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Clima, que acontece em dezembro na cidade de Copenhague, Dinamarca. Os ativistas pretendem que a mensagem leve o governo a se comprometer na reversão do processo de aquecimento global.

Na tentativa de aproximar a população da causa, dando-lhe a oportunidade de colaborar via internet, está no ar uma réplica virtual da faixa que será exibida na capital federal. Os visitantes, contudo, ainda não podem vê-la na íntegra. A faixa foi dividida e coberta por mais de três mil pequenos retângulos verdes, que estão à venda na web. Cada pedaço custa R$15, e o pagamento é via cartão de crédito. A cada compra, uma parte da faixa é revelada, e o nome do comprador aparece em um balão quando se posiciona o mouse sobre o retângulo.

Curioso para saber o que a faixa diz? Você pode comprar seu pedaço e contribuir com a causa. Acesse o site e participe: http://junte-se-ao-greenpeace.org.br/bannerclima/index.htm

(via Link – Estadão)