Arquivo da tag: twitter

Ciberativismo no topo dos assuntos discutidos no Twitter em 2009

Duas listas divulgadas nos últimos dias mostram no ranking dos assuntos mais discutidos no Twitter em 2009 celebridades, entretenimento, tecnologia e… ciberativismo. Na lista do site What The Trend, as eleições no Irã (episódio em que a ferramenta foi usada como forma de protesto e mobilização) estão em primeiro lugar. Já no Top Twitter Trends of 2009 publicado no blog oficial do serviço, os conflitos no Irã estão na primeira posição dos assuntos relacionados a notícias (nessa lista não há uma classificação geral, só por categorias, como se pode ver na imagem), e #iranelection está entre as hashtags mais usadas.

A gripe suína (swine flu, em inglês) e os conflitos na Faixa de Gaza também aparecem nas listas. O interessante dessas classificações é poder observar que assuntos importantes e decisivos no cenário internacional têm sido amplamente discutidos no Twitter e que essas discussões são capazes de produzir seus efeitos no mundo físico (ou será que os protestos no Irã teriam ido tão longe sem a mobilização via web?)

Em ambas as listas, também se destacam alguns nomes que não são novidade, como o do popstar Michael Jackson, que faleceu este ano, e a cantora Susan Boyle (finalista do concurso Britain’s got talent).

A Twitter Zeitgeist organizada pelo site What The Trend você confere aqui.

Para ver a lista completa do Top Twitter Trends of 2009, confira o quadro abaixo ou acesse o blog oficial do Twitter.

Lista dos tópicos mais discutidos no Twitter em 2009/ Divulgação

Posts relacionados: Twitter e eleições no Irã – artigo

Persépolis contra Ahmadinejad

Anúncios

Sismo em Portugal é registrado no Twitter

O tremor de terra de 6 graus na escala Richter que abalou Portugal no início desta madrugada, a 1h37min pelo horário local (23h37 no horário de Brasília), foi amplamente registrado em primeira mão através do Twitter. Quem estava perto de um computador ou celular com conexão pôde descrever exatamente o susto sentido durante os dois minutos que, de acordo com informações oficiais do instituto de meteorologia e geofísica, durou o abalo.

Através da hashtag #sismopt, dá para acompanhar agora os comentários pós-tremor e o registro das consequências do fenômeno. Pela agilidade de publicação, a cobertura informal feita pela população através do Twitter e das mídias sociais está suprindo as lacunas do noticiário local e, especialmente, do internacional. Até o momento desta postagem (1h2o, horário de Brasília), por exemplo, poucos portais brasileiros noticiavam o fato.

Prova de agilidade da web, no Google Earth, já há até um marcador com hora e local do terremoto.

Marcador no Google Earth exibe o epicentro do terremoto/ Reprodução

No Youtube, já tem até vídeo caseiro sobre o episódio: http://www.youtube.com/watch?v=yHH5Uwcfgko

Clique aqui para pesquisar o que está sendo dito no Twitter com a hashtag #sismopt

[Com informações do site A Bola]

Campanha de doação de sangue pelo Twitter

bolsa

Ativismo virtual incentiva a doação de sangue - Foto: cesarastudillo - Flickr

A ferramenta de microblogging Twitter é a mais nova aliada dos bancos de sangue brasileiros para incentivar doações. Através de tweets e retweets espalhados na rede, a estratégia, além de ser um canal de comunicação com voluntários habituais, pretende mobilizar internautas que nunca doaram.

Confira alguns perfis:
@sangueurgente
@doesangue
@HEMORIO – hemocentro do estado do Rio de Janeiro
@AVHemorio – associação dos voluntários do HEMORIO
@ProSangue – instituição paulista
@sanguebomctba – doadores de Curitiba e região
@hemocentronpp – hemocentro de Ribeirão Preto
@hemosc – hemocentro de Santa Catarina
@hemocentrosl – Hemocentro São Lucas (São Paulo)

Os animais de estimação também não ficam de fora da tendência: há também o perfil @HEMOPET – ainda com pouca atividade – criado por um hemocentro especializado em cães e gatos.

Mídias sociais, a nova cara do público e o teatro de Sófocles

As redes sociais têm chamado a atenção e conquistado cada vez mais usuários pela enorme possibilidade de conectar pessoas. No entanto, há também uma preocupação. Como produzir conteúdo para cada uma dessas novas mídias? Durante o 22° SET Universitário (evento de comunicação organizado pela Famecos, como já comentamos aqui), o gerente de arquitetura de informação do portal Globo.com, Leandro Gejfinbein, discutiu o assunto em palestra no auditório da Faculdade de Comunicação Social (Famecos).

Guiado pelo tema principal do evento – Qual é a cara do público? –, Gejfinbein destacou o crescimento das redes sociais no mundo. Segundo pesquisa da empresa IBM publicada no site do jornal O Globo, serão mais de 800 milhões de usuários até 2012. Um número expressivo de pessoas que, segundo o palestrante, representam o público das novas plataformas de comunicação.

Cada mídia possui uma linguagem e uma estratégia de comunicação específicas. Para Gejfinbein, a questão não é somente transportar conteúdos das mídias tradicionais para a web, mas sim “como a internet poderia ajudar” na relação entre público e empresa. Ele citou como exemplo o seriado norte-americano Heroes (em português, heróis), que se baseia na ideia de transmedia storytelling (narrativa transmídia, em tradução livre). O conceito é desenvolvido por Henry Jenkins no livro Cultura da Convergência e implica não só o cruzamento de mídias, mas também uma mesma história difundida em vários meios, cada uma com sua própria linguagem e independente das outras, mas ainda assim formando um conjunto. No caso do seriado, a produção de quadrinhos com download gratuito pela internet, com enredos que complementam a narrativa da televisão, foi citada por Gejfinbein como um bom exemplo da prática de transmedia.

Com o crescente uso da internet e das redes sociais na comunicação, a tendência é de que o público se misture com os produtores de conteúdo. No site de microblog Twitter, por exemplo, muitos usuários tornam-se fontes devido à rapidez com que se consegue transmitir a informação. “A convergência já existe”, afirmou Gejfinbein. Para ele, as pessoas são capazes de captar um fragmento desses dados e discutir, criticar, queiram as companhias ou não. “O que as empresas têm que fazer é se aproveitar disso, criar ferramentas para o público interferir no conteúdo.” O palestrante ressaltou que o processo de introdução de novas tecnologias é atual: “A cara do novo público é a nossa. A gente só precisa prestar atenção.”

Para ilustrar a aproximação entre público e comunicadores, Gejfinbein propôs uma analogia entre o teatro de Sófocles, dramaturgo grego do século V a.C., e o tipo de interação que seria desenvolvido até 2027. Assim como no teatro, as mídias sociais não fariam distinção entre palco e espectadores, o que possibilitaria uma troca de informações e impressões mais dinâmica e participativa. “Vai voltar a ser como era há 2500 anos, com o mesmo tipo de relações”, prevê.

*

Ficou curioso? A equipe do Admirável Mundo Virtual contatou Gejfinbein por e-mail, e ele gentilmente disponibilizou a apresentação. Para facilitar, colocamos no SlideShare do blog. Confira abaixo:

Dieta no Twitter

Reprodução

Reprodução

Que ações na internet podem ajudar as pessoas a emagrecerem – de forma saudável ou não – já falamos por aqui. A novidade é a inclusão do Twitter, a ferramenta de microblogging que se tornou febre na rede, entre as ferramentas que permitem um controle virtual das dietas.

A ferramenta Tweet what you eat (tuíte o que você come, em português) propõe que o usuário registre tudo o que come em até 140 caracteres – tal qual as regras do Twitter tradicional. Há espaço para colocar uma descrição da comida, o número de calorias e data e hora em que a refeição foi feita. Além disso, também é possível atualizar o seu peso através do sistema ou debater questões alimentares no fórum. A ideia é que este diário alimentar ajude a reforçar a dieta através da cobrança individual e coletiva (os que não quiserem expor seus hábitos, no entanto, podem desabilitar a visualização pública).

Facilidades também não faltam para manter o status sempre atualizado. É possível mandar os tweets através do site oficial do serviço, da sua própria página no Twitter (é só incluir o código “d twye” antes do nome da comida) ou de um aparelho celular com acesso à internet.

Apesar de o site ser em inglês, os tweets podem ser escritos em qualquer língua e já há, inclusive, diversas comidas registradas em português no banco de dados do serviço (quando se digita a palavra, aparecem sugestões para completar). O serviço é gratuito. Para participar, basta ter uma conta no Twitter.

Para mais informações sobre o Tweet what you eat, confira o vídeo produzido pela equipe criadora do site (em inglês):

Campanha leva blogueiros para Porto de Galinhas

Se as atividades de blogueiro ainda não conseguem sustentar todos que gostariam de viver dos seus posts, pelo menos já rendem algumas mordomias no mundo físico. A campanha Porto cai na rede presenteou blogueiros brasileiros com quatro dias de passeio e hospedagem na praia de Porto de Galinhas, em Pernambuco, de 30 de setembro a 4 de outubro. A iniciativa da prefeitura de Ipojuca pretende promover o turismo local através da repercussão das viagens nas mídias sociais. A campanha foi desenvolvida pela agência Dáblio Comunicação.

A partir de uma seleção prévia, 50 blogueiros foram convidados a passar os “quatro dias de sonho” no balneário. O perfil dos selecionados é bastante diversificado. “Temos blogs que cobrem gastronomia, estilo, informática, ciência, blogs de opinião, de humor e que falam sobre o universo feminino. Gente de todas as idades, de todos os tipos, com interesses variados”, explica a página do projeto. Entre os nomes mais famosos, estão Antônio Tabet (Kibe Loco), Rodrigo Fernandes (Jacaré Banguela) e Carlos Cardoso (Contraditorium), que inclusive ajudou na escolha dos convidados.

Além do próprio inusitado em reunir figuras que normalmente não são reconhecidas como celebridades no mundo físico, a programação do encontro foi caprichada para surpreender. Durante o evento, um time de blogueiros enfrentou o time juvenil do Íbis. A goleada de 8×0 foi a primeira do clube pernambucano e entrou para a história. Outra surpresa foi a realização de um casamento. Os noivos Caio Novaes e Luiza Gomes namoravam há quatro anos e meio e decidiram sem muita antecedência fazer a cerimônia em Porto de Galinhas.

O conteúdo gerado pelos participantes tem saído em forma de vídeos, fotos, tuitadas e textos espalhados pelas páginas dos felizardos. A organização garante, no entanto, que não há exigência para que os blogueiros postem sobre a viagem. Para acompanhar um panorama geral do Porto cai na rede, confira o blog do projeto e a página no Twitter.

É interessante também dar uma olhada no comparativo de incidência do Porto cai na rede no Twitter. Para visualizar os gráficos, clique aqui.

Resultados do SET Universitário

Comecemos pela má notícia: não vencemos o prêmio do 22° SET Universitário na categoria Jornalismo Online – Weblog. O blog Enfoque Vila Brás, mantido por alunos da Unisinos, foi o ganhador – merecidamente, diga-se de passagem. Não conhecíamos o trabalho deles até então, mas ficamos contentes em ver o exemplo de uma ação bem desenvolvida que envolve universidade e comunidade. No blog, os estudantes exercitam atividade de redação experimental e, ao mesmo tempo, produzem conteúdo para os moradores de uma área carente da cidade de São Leopoldo. Nossos parabéns!

Confira a lista completa do vencedores da mostra competitiva

Além da mostra competitiva, o SET também promoveu, entre os dias 28 e 30 de setembro, diversas palestras e oficinas. Entre profissionais de Jornalismo, Relações Públicas, Cinema ou Publicidade e Propaganda, pôde-se perceber que o tema que permeou boa parte da programação foi internet e desdobramentos – neste caso, principalmente as redes sociais. Leandro Gejfinbein, gerente de Arquitetura de Informação da Globo.com, atentou para os dados de uma pesquisa da IBM, que prevê 800 milhões de usuários de redes sociais no mundo até 2012.

Os efeitos da internet, e principalmente a importância da web 2.0, também foram questões discutidas durante o evento. Bruno Alves, sócio-diretor da Dialeto Social Media, falou sobre a influência que os grupos formados no ambiente virtual exercem sobre um produto ou uma situação real. Já Lenara Verle apostou na relação da arte com esses “dois mundos”. A oficina Cidade codificada – Arte locativa e intervenção urbana propôs uma minigincana entre os participantes, que andaram pelo campus da PUCRS e pelas ruas da Cidade Baixa, em Porto Alegre, atrás de códigos do tipo QR code e de suas conexões com a paisagem da cidade. O resultado, os mapas e os bastidores da brincadeira podem ser conferidos no blog da oficina.

Para saber como foram outras atividades do 22º Set, acesse a página de notícias do site oficial.